domingo, 23 de janeiro de 2011

Ônibus de Ilhéus

Recebi do conterrâneo e amigo Aurélio, uma foto rara do antigo ônibus que por muito tempo circulou entre o distrito de Ilhéus do Prata e a Sede do município. Na foto o ônibus, já em desuso, aparenta abandono e esquecimento.


Até a década de 70 os meios de transportes regulares e utilizados para deslocamento dos distritos até a cidade do Prata, eram a linha de ônibus e o caminhão leiteiro, que recolhia o leite dos sítios e fazendas dos arredores. Com a evolução nos meios de transportes, hoje veículos como este, são máquinas obsoletas que simboliza uma época de sofrimento, vivida principalmente em localidades de difícil acesso nos diversos rincões do nosso País.

Não posso negar, porém, que a imagem da foto trouxe lembrança da minha infância, quando por várias vezes fiz este percurso, ora acompanhado por meus avós, ora por meus pais. Era uma viagem divertida para uma criança e muito cansativa para os mais velhos. Normalmente o ônibus transitava com sua lotação esgotada (que na época significava mais pessoas em pé do que sentadas). A viagem era demorada, durava em torno de duas horas e meia para percorrer um trecho de aproximadamente 38 km de estrada de chão bastante precário, que além de estreita, tinha subidas íngremes. Além disso, um fator que influenciava o tempo da viagem eram as paradas obrigatórias que acontecia na Vila de Santa Rita, nos distritos de Cônego João Pio e Vargem Linda.

Dentro do ônibus o calor era imenso, os vidros das janelas sempre ficavam fechados para evitar que a poeira entrasse. Contudo, era melhor o calor do que a poeira. Quando chovia, a aventura era maior e exigia a habilidade do motorista, que inspirava extrema confiança aos passageiros com suas manobras ousadas. No compartimento de bagagens era comum encontrar galinhas e frangos presos em um pau e até leitões para engorda dentro de saco. Os embornais e mantimentos os passageiros acomodavam entre as pernas no interior do veículo.

É impossível falar ou escrever sobre este tema, sem citar o Saudoso Geraldo Lalando, que por muito tempo foi o dono e motorista da linha de ônibus de Ilhéus do Prata. Além de exímio motorista, entendia de mecânica, amava sua profissão e exercia com prazer e muita dignidade aquele compromisso diário. Ao assumir o comando desta linha, substituiu a antiga jardineira para um modelo mais atual. No final da década de 70, vendeu a linha para a empresa Transprata, que até hoje detém o direito de uso. Pra mim e certamente muitos outros que conviveram com ele, será sempre lembrado como exemplo de cidadão a ser seguido, principalmente pela sua paciência e espírito de solidariedade.

Agradeço ao Aurélio pela gentileza da foto e a oportunidade de revivermos momentos e acontecimentos de Ilheus do Prata.
Saudações,
Serginho Rocha.

6 comentários:

  1. Oi Serginho
    Fico só imaginando este cenário descrito por você sobre a viagem de Ilhéus ao Prata nesse ônibus.
    Já imaginou viajar duas hs e meia em pé, numa estrada de terra, pulando pra lá e pra cá?
    Você, com certeza achava o máximo, coitados dos seus avós ou pais.
    Tadinho dos frangos, galinhas e leitões.
    Qual é o percurso agora, de Ilhéus ao Prata? Existe algum atalho ou passa pela BR?
    Adorei seu post, muito bem escrito.
    Um abraço!
    AT: retira a verificação de palavras dos comentários, elas são chatinhas, não fazem falta nenhuma.

    ResponderExcluir
  2. Vocẽs acreditam que já peguei um ônibus desse pro Prata? Uma vez, o carro do papai estragou perto de Santa Rita,eu entrei no ônibus e fui buscar socorro na cidade.Assim que entrei, vi, em pé, um cara segurando um leitão.Não tinha lugar pra sentar e tive que ir ao lado dele, com o bichinho se retorcendo e grunhindo até a cidade. Nunca mais me esqueci disso. É umas das conchas que guardo em minha caixinha de jóias...

    ResponderExcluir
  3. Que legal ler este texto. Conheci o Geraldo Lalando. Lembro também do Roberto e Tibau que foram motorista desta linha.

    Parabéns
    Leonardo

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito do texto. Velhos tempos!!! Fiz muito este trajeto de Ihéus a Vargem Linda. Parabéns.Saudades!
    Pedrinho/BH

    ResponderExcluir
  5. A gente andava de São domingos a ilhéus e vice versa, era no caminhão de leite do Rubão , genro do didico frade na década de 60 e 70...

    ResponderExcluir
  6. Oi, esse carro tambem fazia a linha Prata/ jOAO Monlevade, ja viajei nele tambem.

    ResponderExcluir